quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

A VIDA íNTIMA DAS FLORES

Esta é uma conversa que será, necessariamente,  intimista. Porque os assuntos abordados aconselham a que se tenha recato e bom senso. Com biombo, para resguardar as personagens de olhares curiosos. Em alguns capítulos não faltará a inevitável "bolinha vermelha" no canto superior direito...

UM PERFUMEZINHO SUAVE. TAL COMO NÓS...
Queremos cheirar como as flores.
Civeta em cativeiro
Naquilo que podemos chamar de escala de odores, em perfumaria encontramos três patamares:  No topo encontra-se uma base floral - lilás, lírio. Logo abaixo situa-se a zona dos óleos essenciais, jasmim, lavanda. Na base desta nossa escala de valores encontramos - pasme-se -  estranhos produtos de origem animal, como o almíscar do veado com cio ou - pior ainda - o fluído, denso, acre e viscoso da glândula anal da civeta. Este fluído tem um odor fecal, pesado e desagradável. Contudo, após diluição, apresenta nuances agradáveis de aroma floral e feminino. 
A civeta ou gato almiscarado, é um mamífero carnívoro africano.
O corpo humano possui uma diversidade de cheiros de glândulas espalhadas por todo o corpo. Cada uma delas emitindo um cheiro diferente, mas, francamente, não gostamos dos nossos cheiros originais. Não queremos cheirar demasiado a seres humanos. É que nos nossos jogos de sedução é importante cheirar a algo. A técnica de atracção a isso obriga... Por isso vamos em busca de algo que nos faça cheirar aos aromas do topo da nossa escala de valores de fragrância, ou seja, queremos cheirar a flores. Instintivamente e sem nos darmos conta dessa realidade, estamos a usar  os "jogos de sedução" que se estabelecem entre flores e polinizadores. É claro que queremos cheirar a rosa, jasmim, flor de laranjeira. E não queremos cheirar a veado com cio ou a civeta...
E as flores? Será que têm os mesmos preconceitos que os humanos?
Claro que não! Algumas flores preferem cheirar a comida,  a corpos em decomposição. Até mesmo a excrementos ou a fungos., desde que essa "fragrância" sirva para atrair o insecto polinizador...


JOGOS DE SEDUÇÃO... (OU TROCA DE FAVORES?)
Boa-noite
As moléculas odoríferas das flores são libertadas por evaporação. Estas moléculas, uma vez no ar, formam, por um instante, aquilo a que se poderá chamar uma pluma de aroma. Este conjunto de moléculas tem um destinatário muito especial: "aquele" insecto!
Entre flor e insecto estabelece-se um pacto de lealdade. Para isso a flor apresenta um perfume, uma forma e uma cor que se diferencia das outras espécies. Depois há que saber cativar um insecto polinizador que a reconheça e que no futuro se lembre dela. E por último, a flor quer que aquele insecto parta com a sua carga de pólen e vá polinizar uma flor compatível, ou seja, da mesma espécie.
Chicória
Imaginemos um imenso campo de flores, onde florescem duas boas-noites separadas uma da outra por várias centenas de metros. A abelha que recolhe néctar numa delas, vai depositar esse néctar  na outra boa-noite esteja lá onde estiver, no meio de milhares de outras flores.
Onagra
Todo este relacionamento entre flores e polinizadores que aqui tento abordar de forma necessariamente superficial, diz-nos mais coisas: O mesmo insecto pode ter várias lealdades em relação a diversas flores, ou seja e concretizando melhor, direi que enquanto a flor de boa noite floresce ao cair da tarde a onagra desabrocha a seguir. Por sua vez a flor de chicória só irá abrir na manhã seguinte. Sendo assim, a nossa diligente abelha polinizadora saltitará de flor em flor mas mantendo sempre a mesma regra de ouro determinada pela Natureza: Polinizar flores da mesma espécie.
Não pensemos que a flor é injusta e não sabe retribuir generosamente esta inestimável lealdade. O doce néctar é a recompensa que a flor disponibiliza ao  insecto. Esteja este néctar onde estiver o insecto sabe que pode contar com ele.
Nalgumas flores, porém, o pólen é a recompensa, como o caso das flores que são polinizadas por escaravelhos que se alimentam de pólen.

12 comentários:

Nuno Andrade Ferreira disse...

Ah bem, finalmente voltaste.

Jardineiro do Rei disse...

Voltei pois... Não podia defraudar os meus leitores fieis. Só que cada peça que coloco tem que ser muito bem pesquisada investigada, estudada, comparada, para não "vender gato por lebre"...
Um abração

Espaço do João disse...

Obrigadão Grande Amigo.
Como bem sabe, muitas das vezes a nostalgia paira sobre nossas cabeças, mas nada melhor que o travesseiro para nos aliviar.
Ainda dizem que não encontramos amizades na blogosfera? Mais uma vez , um grande abraço de amizade. Tudo passa nesta vida.

Jardineiro do Rei disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jardineiro do Rei disse...

E passa mesmo, João... O tempo é o grande mestre da nossa vida.

Balellas disse...

Curioso o texto. Sempre é bom aprendermos mais sobre a natureza. Senti falta das suas palavras, da sua presença.
Obrigada pelo carinho sempre.
Um grande abraço
Lella

Anónimo disse...

Mais um post excelente, mais uma lição espantosa de cumplicidade que a natureza nos transmite.
Só me custa pensar, que nós humanos, para satisfação das nossas vaidades e "jogos de sedução" tenhamos de manter animais em cativeiro, como a civete, mas tudo isto faz parte da evolução dos tempos...

T

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

Estava sentindo falta de seus posts, ainda bem que você voltou.

Gostei do seu comentário. Temos que pesquisar, antes de postar, ou postar somente aquilo que temos certeza que vem de fontes confiáveis.

Amei esse post, mais uma vez, aprendi muito.

Concordo com o comentário do seu amigo, acima. Também tenho feito muitas amizades sinceras na blogosfera.

Abraço,

Antígona disse...

Já tinha dado pela falta!
O início deste post fez-me lembrar "o Perfume"...medo!

Mª Zélia disse...

Querido amigo, uma das coisas boas da da Internet é ampliar nossos horizontes e conhecimentos. E a melhor de todas é justamente esta cumplicidade de informações. Ao ler este ótimo texto aprendi muito e assim vou entendo mais um pouco a natureza que nos cerca.
Continue nos enriquecendo com seus belos posts!
Mais uma vez você me emociona com suas gentis palavras em meu blog, o nascimento de minha neta tornou minha vida mais feliz...
Obrigada pelo carinho!
(((Abraços)))

Mena disse...

Hoje aprendi algo com alguem com muita sabedoria...obrigada...um abraço com muita amizade...beijo com respeito! Mena

Majo disse...

Mais uma postagem com um tema muito bem concebido e um texto impecável; com o saber e estilo personalizado a que estamos habituados e que muito nos encanta.

Sobre perfumes e sedução, poucas pessoas sabem que os aromas devem combinar com as nossas feromonas. Favorecê-las e não anulá-las.
Por isso, as meninas das perfumarias dizem: "Vai bem com a sua pele."

Nunca tinha ouvido falar da civeta, mas do almíscar, sim. As sociedades protetoras dos animais têm envidado muitos esforços para os proteger.