domingo, 13 de maio de 2012

UM DIA NO "CANTINHO DAS AROMÁTICAS" - GAIA

Um pouco de História -
O Cantinho das Aromáticas é uma pequena empresa agrícola situada no coração caótico da cidade de Vila Nova de Gaia.
Quando transpomos o velho portão de ferro forjado, temos a sensação de havermos entrado numa espécie de oásis. Todo este espaço - cerca de 1 hectare - não é mais do que resta de uma velha quinta senhorial que data do séc.XVI - a Quinta do Paço, ainda hoje na posse da mesma família.
Situada da Rua de Meiral, que já foi do Moiral, resquícios de velhas rivalidades com os "mouros" do Sul... a sua principal aptidão é a produção de PAMC - Plantas Aromáticas, Medicinais e Condimentares. bem como espécies vegetais espontâneas da flora Ibérica, em modo de produção biológico. .
Fundada em 2002, gerida pelo Eng. Agrónomo Luis Alves - um homem apaixonado por plantas aromáticas - é a primeira e única empresa do género em Portugal. Neste momento dispõe de 150 espécies de plantas de variedades distintas para venda e deleite dos apaixonados. Vale a pena a visita!
A Associação dos Amigos do Jardim Botânico da Ajuda - AAJBA - da qual Luís Alves é formador dos Cursos de Jardinagem, associou-se à efeméride e foi de passeio até lá.
 As imagens...
UMA LIÇÃO DE MESTRE...
BIODIVERSIDADE
E O BETÃO DE GAIA CERCA O CANTINHO DAS AROMÁTICAS

ZIMBRO (uma espécie protegida)

ABRUNHOS BRAVOS - depois de maduros vão ser alimento dos pássaros que, pressionados pela expansão urbanística caótica de Gaia, encontram nesta quinta o ultimo refúgio.
A MITOLÓGICA FLOR DE LIZ
RUIBARDO GIGANTE - Esta folha tem, seguramente, 1 metro de diametro
A MAIOR PLANTAÇÃO DE LUCIA-LIMA (LIMONETE) DA EUROPA, NO CENTRO DA CIDADE DE GAIA...
EQUINÁCIA - Na folha que encobre parcialmente a flor pode ver-se uma joaninha, absolutamente fundamental na eliminação de pulgões de que se alimenta.
POMBAL SECULAR - MEMÓRIAS DA OCUPAÇÃO ÁRABE

SEGURELHA
SALVA
ALCACHOFRA GIGANTE
TOMILHO-LIMÃO

 

7 comentários:

Balellas disse...

Que bom ver um post seu. Andas tão sumido. Há tempos não consigo deixar um comentário aqui, várias tentativas frustradas. Problemas fo blogger.
Estava com saudades....
GRande abraço
Lella

Rosa dos Ventos disse...

Que visita guiada bem cheirosa e seguramente saborosa!
Há que séculos que eu não lia a palavra "abrunhos"...
Quando eu era miúda os abrunhos do quintal da minha avó eram deliciosos!

Abraço

Lilá(s) disse...

O Jardineiro do Rei, ensina, eu aprendo...sempre!
Bjs

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Obrigada, Jardineiro do Rei, tenho que compartilhar com os brasileiros, essa maravilha!
Postagem linda! Quanta aprendizagem, se tem aqui!

Um abraço,
da Lúcia

Antígona disse...

Tantas flores! Tanto verde! Tão bonito! :):)

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Majo disse...

Parece que se conseguiu aliar o útil ao agradável: o aspeto formativo "in loco" e o oloroso prazer de sentir e admirar uma quinta tradicional, verdejante e produtiva.

A reportagem fotográfica está feita com esmero de artista!

PRIMOROSA, A FOTO DA ESBELTA *FLOR DE LIS*!